A marca nipónica financiará para já o projeto SkyDrive com 340 mil euros, que deverá ser apresentado nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020.

Em 2012, a Toyota criou uma equipa de 30 empregados (à qual chamou Cartivator) para que nos seus tempos livres desenvolvessem um carro voador. Contudo, só daqui a três anos é que se poderão ver os frutos deste novo projeto, agora que a tecnologia parece estar mais desenvolvida. A grande notícia, de acordo com Nikkei, é que o construtor nipónico decidiu investir 340 mil euros no projeto intitulado SkyDrive de modo a que este esteja pronto a tempo dos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020. Aliás, este SkyDrive terá a particularidade de carregar a tocha olímpica na inauguração.

Neste momento, já estão a ser efetuados testes com um protótipo à escala 1/5. A equipa Cartivator pretende revelar o aspeto final do carro em julho. Sabe-se que o modelo final será capaz de transportar apenas uma pessoa, numa espécie de bolha, com portas laterais (ver imagem da patente). Existirão rotores colocados em cada canto, que lhe permitem voar. As três rodas permitirão que circule no solo. Espera-se que o SkyDrive tenha 2,90 metros de comprimento, 1,30 m de largura e 1,10 m de altura. O objetivo é que este modelo circule a uma velocidade até 150 km/h.

Em julho do próximo ano, a Cartivator quer testar uma versão comandada por um controlo remoto e até ao final de 2018 colocar em circulação uma versão pilotada deste carro voador. Os criadores deste projeto estimam que uma versão comercial possa estar à venda em 2023.

Assine Já

Edição nº 1460
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes