A McLaren fez-se à estrada, de Inglaterra até Portugal, ao volante de um MP4-12C para mostrar aos colaboradores da fábrica portuguesa da Yazaki, em Ovar, este icónico modelo desportivo, cujas cablagens são ali produzidas.

Dois mil quilómetros depois de saírem de Woking, Surrey, Inglaterra, os “enviados” da McLaren apareceram esta quarta-feira na fábrica de Ovar da Yazaki Saltano para fazer uma visita-surpresa aos trabalhadores desta unidade, mostrando-lhes o MP4-12C para a construção do qual também contribuíram com o fornecimento de cablagens elétricas.

Os colaboradores receberam o ilustre visitante com entusiasmo como se deduz pela reação espelhada nas fotos.

O construtor, que por coincidência, este ano, assinala 50 anos de existência, está a fazer um périplo pelas várias fábricas europeias que produzem peças e componentes para o 12C. Agora, coube a vez de Ovar ser presenteada com esta visita-surpresa. Na terceira foto do conjunto, podem ver-se os dois britânicos que na McLaren assumem a direção da cadeira de fornecedores e que vieram a guiar o veículo: David Douglas e Dom Tribe, da direita para a esquerda, respetivamente.

O 12C possui 625 cv às 7500 rpm e 600 Nm de binário entre as 3000 e as 7000 rpm, extraídos de um biturbo V8 de 3,8 litros que permite que um condutor “voe” até 333 km/h.

Os 0 a 100 km/h são cumpridos em 3,1 segundos, ao passo que o “sprint” 0-200 km/h é alcançado em 8,8 segundos. A aceleração 0-300 km/h é feita em 26,5 segundos.

Na travagem, o modelo precisa apenas de 30,5 metros para se imobilizar a uma velocidade de 100 km/h.

O MP4-12C mede 4,50 metros de comprimento, possui uma transmissão de 7 velocidades e é o primeiro veículo de produção que a McLaren efetuou desde o lendário F1, em 1998.

 

Assine Já

Edição nº 1432
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes