A nova geração do modelo elétrico mais vendido do mundo surge munido de mais tecnologia e mais autonomia.

A Nissan mostrou a segunda geração do Leaf, que sucederá ao modelo lançado em 2010 e que vendeu mais de 280 mil unidades em todo o mundo. O novo Leaf (ver galeria), que estará no mercado no início de 2018, tem 4480 mm de comprimento e conta com um novo sistema propulsor. Alimentado por um conjunto de baterias de iões de lítio, o novo modelo conta com um motor de 110 kW (em vez de 80 kW do antecessor), o que equivale a 150 cv. O binário máximo também cresceu de 254 para 320 Nm. O novo conjunto garante uma autonomia de 378 km, no ciclo NEDC. As baterias carregam em 16 horas numa tomada convencional (80% em 40 minutos numa tomada rápida). Em meados do próximo ano, será lançada uma versão e+, com mais autonomia.

O novo Leaf (ver vídeo do design) contará com um conjunto de novidades tecnológicas, incluindo o sistema Propilot (um modo de condução autónoma), o sistema de estacionamento autónomo Propilot Park e o E-Pedal (ver vídeo). Este último permite imobilizar a viatura libertando o pedal do acelerador. O pedal de travão convencional continua a ser necessário em situações de travagem mais agressivas. No interior, a qualidade dos materiais foi melhorada, de acordo com a Nissan. Destaque para os bancos, painel de instrumentos e volante pespontados em azul, ecrã a cores de 7 polegadas e “escudo” de segurança Safety Shield.

Saiba mais sobre o novo Nissan Leaf na próxima edição do Autohoje, onde fazemos uma antevisão das principais novidades do Salão de Frankfurt deste ano.

Assine Já

Edição nº 1458
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes