Previstas para 2018, as versões PHEV 45e poderão substituir o quatro cilindros das versões 40e por um seis cilindros a gasolina.

A BMW quer avançar com um híbrido plug-in mais potente para o Série 7 (na imagem o 740e M Performance Parts, apresentado esta semana no SEMA) e para o X5. Segundo a BMW Blog, as versões 740e e X5 xDrive40e (lançados em 2016 e 2015, respetivamente), que combinam um 2.0 turbo de quatro cilindros a gasolina a funcionar em conjunto com um motor elétrico (para um débito total de 326 e 313 cv, respetivamente) serão substituídas por novos 45e na segunda metade do próximo ano - provavelmente, por ocasião do facelift do Série 7.

Caso a marca bávara opte por trocar o motor de combustão interna de quatro cilindros por um de seis, o aumento do débito de potência conjunto deverá ser substancial. Outra das mudanças mais aguardadas prende-se com a densidade das baterias e, por consequência, a sua autonomia (nas versões atuais de 9,2 kWh de capacidade, responsáveis por cerca de 21 km de autonomia em modo elétrico).

Assine Já

Edição nº 1460
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes