O supercarro sueco passou a ser o carro de produção em série mais rápido do mundo, batendo o Bugatti Veyron.

Depois de no passado dia 1 de outubro ter batido o recorde de 0-400-0 km/h, que cumpriu em apenas 36,44 segundos (4,5 segundos mais rápido que o Bugatti Chiron, que sprintou até aos 400 km/h e travou até ficar completamente imobilizado em 41,96 segundos), o Koenigsegg Agera RS volta a dar que falar. Desta vez, o supercarro sueco de 1360 cv e 1371 Nm foi levado aos limites pelo piloto de fábrica Niklas Lilja para um novo recorde de velocidade máxima em modelos de produção. Numa estrada fechada na zona do deserto do Nevada (EUA), durante este fim de semana, o supercarro sueco atingiu 436,45 km/h na primeira tentativa e 457,53 km/h na segunda. Isso significa que atingiu uma média de 447,23 km/h, a que deverá ser homologada pelo livro de recordes do Guinness.

O modelo em questão utilizou pneus Michelin Pilot Sport Cup 2, os mesmos de série. Segundo o Jalopnik, a Bugatti tentará recuperar o recorde com o Chiron já no próximo ano. A própria Hennessey promete 484 km/h com o Venom F5.

O Agera RS é um modelo com motor V8 5.0 biturbo limitado a 25 unidades (todas já com dono).

Não é segredo que a Koenigsegg está também a tentar bater o recorde de Nürburgring. Na sua primeira tentativa utilizou o One:1, que infelizmente bateu. Da próxima vez, o escolhido deverá ser o Agera RS.

Ver vídeo do recorde:

 

Assine Já

Edição nº 1460
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes