Hoje, na conferência de imprensa que habitualmente antecedem os Grandes Prémios de Fórmula 1, como é o caso, este fim de semana do que se disputa na Áustria, Lewis Hamilton teve uma saída fantástica quando lhe perguntaram acerca do incidente na corrida do Azerbaijão, onde fez com que o Ferrari de Vettel lhe batesse na traseira do Mercedes… “devemos dar o exemplo aos mais novos”.

Palavras curiosas quando, na verdade, reforçando aquilo que aqui escrevi há dias, é no karting que começam as atitudes incorretas de comportamento em pista. Manobras bem feitas, porque são difíceis senão mesmo impossíveis de detetar e penalizar, mas que se intensificam à medida que estes jovens prosseguem as suas carreiras no desporto automóvel.

Decididamente, Lewis Hamilton tem mesmo tendência para a hipocrisia, isso sim, mais lamentável, do que levar uma bofetada na cara e achar que dando a outra face, tornará o mundo muito melhor e mais civilizado.

É uma pena assistir-se a este tipo de postura quando estamos a falar da Fórmula 1, considerada a rainha do desporto automóvel mundial. Uma disciplina onde é suposto ser exemplar a todos os níveis, desde a pilotagem à parte técnica, mas a verdade é que tanto uma como outra, são exemplares sim, mas na arte de contornar a legislação ou o bom senso, deixando que a balança das decisões penda para o lado que maiores interesses manifesta.

Se começassem por baixo, talvez a história fosse diferente no topo…

Assine Já

Edição nº 1454
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes