A tendência de ressuscitar os pequenos motores a gasolina com turbo continua, ainda que as vendas evoluam a um ritmo moderado. A carrinha Leon tem na gama um motor 1.4 TSI de 125 cv que prima pelos consumos de... Diesel.

O motor 1.4 TSI de 125 cv foi um dos primeiros motores turbo a gasolina com cilindrada mais reduzida a ser vendido em Portugal. Chegou em 2007 com o Audi A3 e estendeu-se ao Seat Leon em 2008. Tentou implantar-se numa época em que o Diesel reinava a seu bel-prazer. Oito anos volvidos, o motor 1.4 TSI com a mesma potência continua a fazer parte da gama espanhola, mas as melhorias que foi sofrendo ao longo dos anos permitem-lhe anunciar agora emissões de 120 g/km contra 155 g/km na época e médias de consumo de 5,2 l/100 km atualmente, para 6,4 l/100 km de há oito anos. Ou seja, os números são apelativos e falam por si. Mas como é na prática? Debaixo do capot de um Leon ST, o 1.4 TSI dá boa conta do recado. Aliás, basta olhar para o valor de binário e para o regime em que este fica disponível para perceber que a sua entrega é total e que nunca há atraso na resposta do turbo. Tal patamar garante à carrinha espanhola uma utilização em cidade muito serena e disponível, abdicando-se muitas vezes do recurso à caixa de velocidades. A força está sempre presente e apaga hipotéticas saudades dos Diesel, oferecendo ainda como bónus uma suavidade de utilização muito superior. Ao silêncio, e ausência de ruídos, junta-se a tranquila, mas lesta escalada de regime até já próximo das 6000 rpm. Ainda assim, a verdade é que nas lides do dia-a-dia até é célere e progride com facilidade. No meio de toda esta vertente positiva, pergunta o leitor. E os consumos? Como pode ver pelas médias por nós medidas, tomara muitos motores Diesel.

Assine Já

Edição nº 1441
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes